terça-feira, 28 de junho de 2016

PRF apreende 16 milhões de cigarros falsificados na BR-116/Sul

Carga apreendida
 Uma carga com cerca de 16 milhões de cigarros falsificados foi apreendida em uma carreta que estava no KM 833 da BR-116, trecho perto do povoado de Pé de Galinha, no município de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), trata-se da maior apreensão de cigarros feita na Bahia e uma das maiores do Brasil neste ano.

A carga foi apreendida em um posto de combustíveis na noite de segunda-feira (27). Ainda conforme a PRF, a carreta estava carregada com 700 mil maços de cigarros, o que totaliza cerca de 16 milhões de unidades de cigarros.
O condutor do veículo conseguiu fugir do local antes da revista da polícia e está foragido. Investigações preliminares apontam que a carreta pertence a um paraguaio, que já está preso em Dourados (MS) por contrabando de cigarros.
 
Conforme a PRF, a carga apreendida será encaminhada para a Receita Federal, onde deve passar por uma contagem final. Em seguida, os cigarros devem ser incinerados.  Em março deste ano, a PRF já tinha apreendido mais dez milhões de cigarro em outra operação.
 
Informações do g1 

Assaltantes usam maçarico para arrombar caixa eletrônico

Caixa eletrônico
 Uma agência do Banco Santander, em Camaçari, na região metropolitana de Salvador, foi invadida por bandidos na madrugada desta terça-feira (28). Segundo a 18ª Delegacia Territorial (DT/ Camaçari), os bandidos arrombaram um dos caixas eletrônicos da unidade.

A Superintendência de Telecomunicações das Polícias Civil e Militar (Stelecom) detalha que o equipamento foi violado com ajuda de um maçarico, por volta das 3h. Não há informações sobre a quantia roubada pelos criminosos.
 
A delegacia ainda não sabe informar quantas criminosos participaram da ação. Ninguém foi preso até o início da tarde desta terça-feira.
 
Informações do g1 

Desvios de verbas da Lei Rouanet entram em cena em ações da Polícia Federal

Ações da PF
 A Polícia Federal faz na manhã desta terça-feira (28) em São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro, a Operação Boca Livre para apurar desvios de recursos federais em projetos culturais com benefícios de isenção fiscal previstos na Lei Rouanet.

Segundo as investigações, um grupo criminoso atuou por quase 20 anos no Ministério da Cultura e conseguiu aprovação de R$ 170 milhões em projetos fraudulentos.
 
O desvio ocorria por meio de diversas fraudes, como superfaturamento, apresentação de notas fiscais relativas a serviços/produtos fictícios, projetos duplicados e contrapartidas ilícitas realizadas às incentivadoras.
 
A Polícia Federal concluiu que diversos projetos de teatro itinerante voltados para crianças e adolescentes carentes deixaram de ser executados, assim como livros deixaram de ser doados a escolas e bibliotecas públicas. Os suspeitos usaram o dinheiro público para fazer shows com artistas famosos em festas privadas para grande empresas, livros institucionais e até a festa de casamento de um dos investigados na Praia de Jurerê Internacional, em Florianópolis, Santa Catarina.
124 policiais federais cumprem 51 mandados, dentre os quais 14 de prisão temporária e 37 mandados de busca e apreensão, em sete cidades no estado de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.  O inquérito policial foi instaurado em 2014, após a PF receber documentação da Controladoria Geral da União de desvio de recursos relacionados a projetos aprovados com o benefício fiscal.
 
A Justiça Federal inabilitou algumas pessoas jurídicas para impedí-las de apresentar projetos culturais no MinC e na Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. Também foi realizado o bloqueio de contas bancárias e o sequestro de bens como imóveis e veículos de luxo.
 
Entre os alvos da operação, estão o Ministério da Cultura,o escritório Demarest Advogados, a empresas Scania, Roldão, Intermédica Notre Dame, Laboratório Cristalia, KPMG, Lojas 100, Nycomed Produtos Farmacêuticos e Cecil. As empresas foram procuradas nesta manhã pelo G1, mas até a última atualização desta reportagem não haviam comentado.
 
Os presos devem responder pelos crimes de organização criminosa, peculato, estelionato contra União, crime contra a ordem tributária e falsidade ideológica, cujas penas chegam a doze anos de prisão.
 
A Lei Rouanet foi criada em 1991, durante o governo Fernando Collor (PTC/AL). A legislação permite a captação de recursos para projetos culturais por meio de incentivos fiscais para as empresas e pessoas físicas. A Lei Rouanet permite, por exemplo, que uma empresa privada direcione parte do dinheiro que iria recolher gastar com impostos para financiar propostas aprovadas pelo Ministério da Cultura para receber recursos.
 
Laboratório
Segundo a PF, a Operação Boca Livre foi a primeira a utilizar o Laboratório de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro de São Paulo, que cruza milhares de dados e informações.
 
O laboratório será utilizado também na análise do material apreendido pela Polícia Federal.
 
Informações do g1 e foto: Tatiana Santiago

Acidente na BR-324 deixa dois mortos e seis feridos

Local do acidente
 Duas pessoas morreram e seis ficaram feridas, em uma colisão frontal entre dois carros, na tarde desta segunda-feira (27), no Km-542 da BR-324, próximo à Amélia Rodrigues.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista de um dos carros, um idoso de 70 anos, seguia sentido Salvador, quando por volta das 15h perdeu o controle do carro, invadiu a pista no sentido contrário, bateu de frente em outro veículo e capotou.
 
As filhas Lucineide Pinho de Oliveira, 33 anos, e Luciana Pinho de Oliveira 37, foram socorridas para o Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana. Elas estavam no banco de trás do Pálio com a filha de Lucindeide, de apenas um ano de idade, que foi socorrida para o Hospital Estadual da Criança. O Pálio capotou e ficou completamente destruído.Duas portas foram arrancadas durante o impacto.
As vítimas do Hyundai, Yone Portela, 56, Regina Neves, 69, e um garoto de 12 anos foram levados para um hospital particular de Feira de Santana, onde moram. Segundo a PRF, os três passaram o São João em uma casa de praia em Santo Amaro, e estavam retornando para casa.
 
O socorro foi prestado por equipes da ViaBahia Concessionária de Rodovias. O acidente causou um congestionamento de cerca de 20 km. As vítimas do Pálio moravam no bairro Tancredo Neves em Salvador, e foram passar o são João em Castro Alves.
Fotos enviadas por leitores via WhatsApp

Dois homens morrem em acidente na BR-030

Local do acidente
 Dois homens, ambos de 28 anos, morreram na manhã desta segunda-feira (27), na BR-030, após a batida entre dois carros. O acidente ocorreu na região da cidade de Sussuarana, sentido Brumado, no sudoeste da Bahia.

De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), que registrou o acidente, as apurações iniciais indicaram que um dos motoristas perdeu o controle do veículo e bateu na lateral do outro. Nenhum outro passageiro teve ferimentos graves, a polícia não detalhou quantas pessoas estavam no veículo que foi atingido.
A polícia ainda informou que as vítimas são da Bahia, mas estavam morando em São Paulo, e estavam no sudoeste da Bahia por conta dos festejos juninos. Por causa do impácto da batida, um dos carros ficou destruído.
 
Informações do g1 e foto: Edson Carlos

Policiais militares ficam feridos em acidente com viatura na BR-242

Local do acidente
 Na manhã desta segunda-feira (27), um acidente deixou dois policiais militares feridos na BR-242, no trecho que dá acesso ao Aeroporto do município de Barreiras, no extremo oeste da Bahia.

Segundo informações da polícia local, uma viatura da Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIPE/Serrado), a conhecida Caatinga, tombou após colidir com uma parede às margens da rodovia e perder o controle.
Ainda de acordo com a polícia, os dois PM’s que ocupavam a viatura tiveram ferimento leves e foram socorridos por uma equipe do Samu e encaminhados ao hospital de Barreiras.

Duas mulheres foram assassinadas em Feira de Santana no ultimo fim de semana

Local do crime
 Duas mulheres foram assassinadas no ultimo final de semana em Feira de Santana. A primeira vitima foi a dona de casa Gleth de Almeida Gaudêncio Silva Araújo, que era conhecida como “Tita”, 35 anos, que residia na Via Local G, expansão do Conjunto Feira lX. Ela foi assassinada por volta das 8hs30min do ultimo sábado (25/06). A autora do crime, Girlande Venancia Leite, de 39 anos, residente no bairro Brasília foi presa em flagrante.

Uma guarnição da 65ª Companhia Independente de Polícia Militar (65-CIPM), sob o comando do subtenente Américo Bittencourt, compareceu ao local do crime e prenderam a acusada em flagrante após a mesma ser pega pela população. O subtenente contou para reportagem que. "Esse foi um crime passional. A vítima tinha um relacionamento amoroso com o marido de Girlande", contou.
 
A filha da vitima de 11 anos, falou para reportagem, que estava na casa com sua mãe e seu irmãozinho de 4 anos, quando a assassina chegou e disse que era irmã do homem (que a vitima tinha relacionamento). Ao entrar, a acusada pediu que a filha da vítima, de 11 anos, fosse comprar pão.
“Ela entrou mandou eu comprar pão, eu ainda questionei pra minha mãe, vou achar pão onde mãe, uma hora dessa. Ai mainha falou, veja ai que você encontra, quando sair, ela pediu pra ir ao banheiro e quando voltou, ela golpeou minha mãe com uma faca no pescoço na frente do meu irmão de 4 anos”, firmou a garota.
 
Segundo informações da polícia, o cabo da faca se soltou e Gleth ficou com a faca presa ao pescoço. Ensanguentada, a dona de casa saiu da residência gritando por socorro, mas caiu na frente, já sem vida. A criminosa Girlane tentou fugir, mas foi alcançada por populares, que chegaram a agredi-la e entregaram a guarnição da Polícia Militar.
 
Policiais plantonistas da Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), juntamente com peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT), sob o comando da delegada Clecia Vasconcelos, compareceram ao local do crime, onde realizaram o levantamento cadavérico e iniciaram as primeiras investigações.
 
RELACIONAMENTO - Familiares e amigas de Tita contaram que a mesma não sabia que o homem que estava se relacionando há aproximadamente três meses era casado. “Ela era muito querida aqui na comunidade, ela era viúva e tinha conhecido esse cara um dia desse ai, ela e nem ninguém aqui sabia que ele era casado. Como é que essa mulher sai da Brasília e vem direto maqui matar Tita, porque ela não matou o cara, porque a safadeza estava nele e n]ao nela”, finalizou uma amiga da vitima que não quis ser identificada.
A segunda vitima foi Priscila Saback Vital, 30 anos, que foi assassinada com quatro tiros de pistola no inicio da tarde também do sábado, no interior de uma residência, localizada na localidade conhecida como Loteamento Tropical no Conjunto Feira IX em Feira de Santana. Guarnições da 65ª Companhia Independente de Polícia Militar de imediato foram acionadas e seguiram ao local do crime, mas não conseguiram prender os acusados.
 
Segundo informações da polícia, Priscila estava no interior da casa juntamente com sua companheira, quando um homem ainda desconhecido pela polícia, chegou na porta da casa, chamou pelo nome de Priscila e ficaram conversando na frente da residência. Minutos depois, outro homem se aproximou com arma em punho e deflagrou os tiros acertando a virilha e as costas da vitima.
 
Priscila ainda chegou a correr, mas caiu em seguida na frente da porta, onde sua companheira de imediato puxou ela pra dentro da casa, mas a mesma não resistiu e morreu. Enquanto, os dois homens fugiram tomando rumo ignorado. “Tudo indica, que o homem que chegou e chamou a vitima e ficaram conversando na frente da varanda da casa. Pra tirar de tempo, enquanto o assassino se aproximou e efetuou os tiros”, explicou um dos policiais, que compareceu no local do crime.
Ainda de acordo com o policial, Priscila ficou do lado de dentro e o homem do lado de fora, ela não chegou a abrir o portão. Policiais plantonistas da Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), juntamente com peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT), sob o comando da delegada Clecia Vasconcelos, compareceram ao local do crime, onde realizaram o levantamento cadavérico e iniciaram as primeiras investigações.